O casal de advogados com filho pré-adolescente chegou ao Studio GT com um pedido bastante específico: integrar dois apartamentos na cobertura de um prédio situado em tradicional bairro de São Paulo, transformando-o num espaço ergonômico, funcional, plástico e, acima de tudo, humanizado com as digitais dos moradores, e que abrigasse o acervo de obras de arte da família, em evolução.  

   

Tomando partido da simetria, os arquitetos criaram espaços que se refletem a partir do eixo central desencadeado por uma estante em “U”, que oculta o hall de entrada e encapsula a caixa de circulação do edifício. A partir deste móvel, que funciona como espinha dorsal – e organizadora – do projeto, duas prumadas hidráulicas descobertas durante a demolição receberam duas mesas de corian engastadas em suas estruturas. De um lado, surgem os equipamentos de cozinha, do outro, uma bancada de escritório. 

  

A partir do mesmo eixo central, o sofá Slice, desenho autoral de Guilherme Torres para a Nos Furniture, propõe dois momentos de estar. O lado mais longilíneo funciona como um prolongamento da área de refeições, enquanto seu oposto face ao escritório abriga o estar com tv. Seguindo a premissa de espaço expositivo, todas as paredes são imaculadamente brancas, com sistema de iluminação desenvolvido especialmente para este projeto: sancas que abrigam LEDs descem dos forros, em rasgos dramáticos. O piso recebeu epóxi negro e a marcenaria, lâminas de bambu. No mobiliário, flat e sofisticado, destacam-se luminárias icônicas de Charlote Perriand, poltrona de Lina Bo Bardi, mobiliário vintage brasileiro e banco de inox de Zanini de Zanine, entre outras peças.  

   

Nos extremos da planta, de um lado foi posicionada a suíte do casal com closet integrado ao banheiro — tudo na mesma cadência quase monástica do branco, contrastando radicalmente com o piso preto. Do outro, duas suítes, uma para o filho e outra para hóspedes, fecham o layout.

Um oásis contemporâneo com muitas paredes livres, como páginas em branco que contarão a trajetória de uma família que vive sem pressa – e sem frieza – a máxima de que menos, sem dúvidas, é muito mais.  

PROJETO

CI APARTMENT

LOCALIZAÇÃO

SÃO PAULO, SP – BRASIL

ÁREA TOTAL

192m²

 

 

ARQUITETO LÍDER

GUILHERME TORRES

 

 

FOTOGRAFIA

DENILSON MACHADO — MCA STUDIO

PROJECT

CI APARTMENT

LOCATION

SÃO PAULO, SP – BRASIL

BUILT AREA

192m²

 

 

LEADER OF ARCHITECTURE

GUILHERME TORRES

 

 

PHOOGRAPHY

DENILSON MACHADO — MCA STUDIO

The couple of lawyers with a pre-teen son came to the Studio GT with a very specific request: integrating two apartments of a building located in the traditional neighborhood of Sao Paulo, making it an ergonomic space, functional, plastic and above all humanized with the resident’s digitals, housing the collection of family artwork, still in progress.  

   

Taking the briefing to the last consequences, practically nothing left of the old properties. Taking advantage of the symmetry, the architects created spaces that are reflected from the central axis triggered by a bookcase in "U", which hides the entrance hall and encapsulates the building circulation box. From this bookcase, which functions as the backbone - and organizing - project, two hydraulic plumb, discovered during the demolition, received two Corian tables embedded in their structures. In one side, there is the kitchen, the other, an office area - and the routine of those who live there. 

  

From the same central axis, the sofa Slice, authorial design of Guilherme Torres for NOS Furniture, proposes two moments in the Livingroom. The most lanky side functions as an extension of the dining area, while its opposite, close to the office, houses the room with a tv. Following the premise of an exhibition space, all the walls are immaculately white, with a lighting system specially developed for this project: long slits with linear led lights, that runs in ceilings to the walls. The floor received black epoxy paiting and the joinery, bamboo blades. The furniture, flat and sophisticated, highlights iconic names, like Charlotte’s Perriand wall lamp, Lina’s Bo Bardi chair, Brazilian vintage furniture and stainless steel bench Zanini of Zanine, among other pieces. 

   

At the extremes of the plan, in one side was placed the couple's suite, with dressing room integrated into the bathroom - all in the same cadence, monastic white, radically contrasting with the black floor. On the other side, two suites, one for the child and one for guests, closing the layout. 

A contemporary oasis with many free walls like blank pages, that tells the path of a family of collectors, living with no hurries - and without emotionless - the maxim that less, no doubt, is much more. 

O casal de advogados com filho pré-adolescente chegou ao Studio Guilherme Torres com um pedido bastante específico: integrar dois apartamentos na mesma laje de um prédio situado em um bairro tradicional de São Paulo, transformando-o num espaço ergonômico, funcional, plástico e, acima de tudo, em harmonia com as digitais dos moradores — e que abrigasse o acervo de obras de arte da família, em evolução.

Quase nada restou dos antigos imóveis. Tomando como ponto de partida a simetria, os arquitetos criaram espaços que se refletem a partir do eixo central desencadeado por uma estante em “U”, que oculta o hall de entrada e encapsula a caixa de circulação do edifício. A partir deste móvel, que funciona como espinha dorsal organizadora do projeto, duas prumadas hidráulicas descobertas durante a demolição receberam duas mesas em Corian engastadas em suas estruturas. De um lado, surgem os equipamentos de cozinha, do outro, uma bancada de escritório, como pedem os novos tempos — e a rotina de quem vive ali. 

A partir do mesmo eixo, o sofá Slice, desenho autoral de Guilherme Torres para a NOS Furniture, propõe dois momentos de estar. O lado mais longilíneo funciona como prolongamento da área de refeições, enquanto seu oposto, com face ao escritório, abriga o estar com TV. Seguindo a premissa de espaço expositivo, todas as paredes são imaculadamente brancas, com sistema de iluminação desenvolvido especialmente para este projeto: sancas que abrigam leds descem dos forros em rasgos dramáticos. O piso recebeu epóxi preto e a marcenaria, lâminas de bambu. No mobiliário, flat e sofisticado, destacam-se luminárias icônicas de Charlote Perriand, poltrona Bowl de Lina Bo Bardi, um banco de inox de Zanini de Zanine, entre outras peças do mobiliário vintage brasileiro.

Nos extremos da planta, de um lado foi posicionada a suíte do casal com closet integrado ao banheiro — tudo na mesma cadência quase monástica do branco em contraste radical com o piso preto. Do outro, duas suítes, uma para o filho e outra para hóspedes, fecham o layout.

Um oásis contemporâneo com muitas paredes livres, tais quais páginas em branco que contarão a trajetória de colecionismo de uma família que vive sem pressa — e sem frieza — a máxima de que menos, sem dúvidas, é muito mais.

PROJETO

CI APARTMENT

 

ANO DE CONCLUSÃO

2015

 

ÁREA TOTAL

192m²

 

LOCALIZAÇÃO

SÃO PAULO, SP, BRASIL

 

 

FOTOGRAFIA

DENILSON MACHADO ─ MCA STUDIO

Crafted in the heart of one of the most high-end neighbourhoods of São Paulo, the 1100m2 residence was built by the owner’s grandparents in the 1960s. The original house was designed following a neoclassical style and had a very closed and compartmentalized floor plan.  

 

The project aimed to rethink the spatial distribution of the environments, opening the internal spaces and creating new structures that transformed the house into a contemporary work of art, in total harmony with the client, a young DJ and music producer. 

 

The house presents it’s self with a very sophisticated style yet very informal. The project was developed using a palette of timeless materials of white Brazilian marbles contrasting with an elaborate ebony woodwork. 

 

All the furniture was entirely designed by the architect, who is also and designer. The sofas in the main living room and the fireplace room are covered in fabric and leather, in a modular system that allows infinite combinations. The dining table, purposely just mounted with one chair, maintains the dramatic mood of the decor. Pictures and objects are few and belong to the personal collection of the owner. 

 

The ebony wood walls hide doors and spaces like the wine cellar, which is separated from the office designed with acrylic panels that create a tasting area and accommodate wines, one of the owner great passions. 

 

On the upper floor, a generous 140 m2 master suite integrates bedroom, terrace, closet and bathrooms without any formal divisions. Walls with luminous panels mixed with ebony wood panels create subtle divisions. Again, all the furniture was developed especially for these spaces. 

All the upper floor spaces are open through black perforated movable metal panels, creating a very strong graphic effect:  pixelating the crowns of the trees that surround the whole construction, giving a surreal touch to a project that does not propose fully decorated spaces, but a careful and detailed selection furniture, that will receive the many layers of affective memory over the years.

PROJECT

V2 HOUSE

 

YEAR

2018

 

BUILT AREA

1.100m²

 

LOCATION

SÃO PAULO, SP, BRASIL

 

 

PHOTOGRAPHY

DENILSON MACHADO ─ MCA STUDIO

AWARDS