PROJETO

BT HOUSE

ANO DE CONCLUSÃO

2012​

ÁREA CONSTRUÍDA

980m²

LOCALIZAÇÃO

MARINGÁ, PR – BRASIL

ARQUITETO LÍDER

GUILHERME TORRES

PAISAGISMO

ALEX HANAZAKI

​​

FOTOGRAFIA

DENILSON MACHADO — MCA STUDIO

O arquiteto Guilherme Torres é radicado em São Paulo e tem ideias que unem modernidade à tradição. Inspirado em sua própria casa (desenhada por ele), partiu de um desenho quadriculado em madeira, um tipo de brise soleil chamado muxarabie, elemento clássico da arquitetura oriental e assimilada pelos portugueses, que a trouxeram para o Brasil. Este elemento, de alto poder estético, foi adaptado para esta residência no interior do sul do país, e atua como uma “cortina’ de madeira promovendo a circulação de ar, filtrando suavemente a luz e ainda servindo como elemento de proteção. 

“Quando vi o terreno, com um levíssimo declive, ladeado por outras casas, imaginei este grande painel, para assegurar a privacidade tanto dos moradores quanto dos vizinhos”, conta o arquiteto. Monumental, a casa se projeta na paisagem como um grande monolito retangular, com dois grandes blocos em alvenaria que se contrapõem ao volume superior em concreto. Poucos pilares, enormes vãos livres e muros estratégicos que formam delicados jardins formam o refúgio dessa família jovem com dois filhos pequenos. 

Os interiores seguem uma linha jovial e brasileira, aliando o design de Guilherme Torres (sofás e mesas são de sua autoria) à grandes mestres do design brasileiro, como os móveis de Sérgio Rodrigues e Carlos Motta. A sobreposição com o design internacional equilibra peças de Tom Dixon a tapetes iranianos, garimpados pelo arquiteto. O jardim projetado por Alex Hanazaki concedeu a casa um ar quase etéreo, dado o movimento das plumas de capim do texas.    

São Paulo based architect Guilherme Torres has developed ideas which fuse the modern and the traditional. Guilherme’s own house, designed by the architect himself, bears a chequered wood design, a kind of brise soleil called muxarabie, which is a classic feature in Eastern architecture. It was later assimilated by the Portuguese, who brought it to Brazil. This element, with its powerful aesthetic appeal, was adapted to this residence in the South of the country, and acts as a wooden ‘curtain’, allowing air flow, dimming light and also serving as a security feature. 

 

“As soon as I saw the gently sloped plot surrounded by other houses, the idea of this large panel came to me, to ensure privacy for both them and their neighbors.” This monumental house stands out as a huge rectangular monolith with two large brickwork blocks in contrast with the upper volume in concrete. A few columns, huge spans and strategic walls create exquisite fine gardens that make up a refuge for this young couple and their two small children.

The decoration follows a jovial and Brazilian style with an alliance of Guilherme Torres’ design, including sofas and tables, and other great names of Brazilian design such as furniture designed by Sérgio Rodrigues and Carlos Motta. The composition of overlapping these Brazilian styles with international design is balanced by pieces from Tom Dixon and Iranian carpets, all sourced by the architect. The garden, designed by Alex Hanazaki has given the house an ethereal atmosphere due to the movement of Texan Plume Grass. 

PROJECT

BT HOUSE

YEAR

2012​

BUILT GROSS AREA

980m²

LOCATION

MARINGA, PR – BRAZIL

LEADER OF ARCHITECTURE

GUILHERME TORRES

LANDSCAPING

ALEX HANAZAKI

​​

PHOTOGRAPHY

DENILSON MACHADO — MCA STUDIO

O arquiteto Guilherme Torres é radicado em São Paulo e tem ideias que unem modernidade à tradição. Inspirado em sua própria casa (desenhada por ele), partiu de um desenho quadriculado em madeira, um tipo de brise soleil chamado muxarabi, elemento clássico da arquitetura oriental e assimilada pelos portugueses, que a trouxeram para o Brasil. Este elemento, de alto poder estético foi adaptado para esta residência no interior do sul do país, e atua como uma “cortina’ de madeira promovendo a circulação de ar, filtrando suavemente a luz e ainda servindo como elemento de proteção.

Localizada no Paraná, nasce o ímpeto de projetar uma nova forma de habitar.

Com 980m², a BT House foi concebida para um casal de clientes com dois filhos, com o intuito de desenvolver a forma que todos os ambientes se tornem funcionais.

A primeira vista, uma das grandes atrações da BT House se dão a partir de seus tons, texturas e materialidade disposta na fachada. Não há tinta que entregue uma harmonia como a da própria natureza dos materiais usados no projeto. O forte contraste natural da madeira e o cru do concreto, são os protagonistas desta obra.

“Quando vi o terreno, com um levíssimo declive, ladeado por outras casas, imaginei este grande painel, para assegurar a privacidade tanto dos moradores quanto dos vizinhos”, conta o arquiteto. Monumental, a casa se projeta na paisagem como um grande monolito retangular, com dois grandes blocos em alvenaria que se contrapõem ao volume superior em concreto. Poucos pilares, enormes vãos livres e muros estratégicos que formam delicados jardins formam o refúgio dessa família jovem com dois filhos pequenos.

O programa se dá em dois níveis, podendo ser divididos em pavimento social e íntimo.

No pavimento térreo, podemos destacar o pavimento social, onde a narrativa da habitação é composta através dos acessos, contando com a entrada principal, circulações, garagem.

Um grande living abraça a área de estar, possuindo uma cozinha generosa para os clientes que tem paixão pela culinária.

No térreo acontece também, a área de lazer, com uma brinquedoteca para as crianças, churrasqueira, piscina e sauna, sendo um verdadeiro espaço para descontrair, relaxar e receber amigos e família;

No primeiro pavimento, dado como área íntima, se encontram quatro suítes com vista livre para o terreno, além de conter uma sala de tv.

A BT House é totalmente integrada e aberta para as áreas externas da casa. O uso da madeira, escolhido como revestimento em toda a área social e nas bordas da piscina, cria um plano que enquadra a paisagem verde ao fundo e destaca a materialidade utilizada em toda a parte interna da piscina. A pedra utilizada na piscina foi uma linha vulcânica da Hijau.

Os interiores seguem uma linha jovial e brasileira, aliando o design de Guilherme Torres (sofás e mesas são de sua autoria) à grandes mestres do design brasileiro, como os móveis de Sérgio Rodrigues e Carlos Motta. A sobreposição com o design internacional equilibra peças de Tom Dixon a tapetes iranianos, garimpados pelo arquiteto. O jardim projetado por Alex Hanazaki concedeu a casa um ar quase etéreo, dado o movimento das plumas de capim do Texas.  

PROJETO

BT HOUSE

 

ANO DE CONCLUSÃO

2012

 

ÁREA TOTAL

980m²

 

LOCALIZAÇÃO

PARANÁ, BRASIL

 

 

PAISAGISMO

ALEX HANAZAKI

FOTOGRAFIA

DENILSON MACHADO ─ MCA STUDIO

Crafted in the heart of one of the most high-end neighbourhoods of São Paulo, the 1100m2 residence was built by the owner’s grandparents in the 1960s. The original house was designed following a neoclassical style and had a very closed and compartmentalized floor plan.  

 

The project aimed to rethink the spatial distribution of the environments, opening the internal spaces and creating new structures that transformed the house into a contemporary work of art, in total harmony with the client, a young DJ and music producer. 

 

The house presents it’s self with a very sophisticated style yet very informal. The project was developed using a palette of timeless materials of white Brazilian marbles contrasting with an elaborate ebony woodwork. 

 

All the furniture was entirely designed by the architect, who is also and designer. The sofas in the main living room and the fireplace room are covered in fabric and leather, in a modular system that allows infinite combinations. The dining table, purposely just mounted with one chair, maintains the dramatic mood of the decor. Pictures and objects are few and belong to the personal collection of the owner. 

 

The ebony wood walls hide doors and spaces like the wine cellar, which is separated from the office designed with acrylic panels that create a tasting area and accommodate wines, one of the owner great passions. 

 

On the upper floor, a generous 140 m2 master suite integrates bedroom, terrace, closet and bathrooms without any formal divisions. Walls with luminous panels mixed with ebony wood panels create subtle divisions. Again, all the furniture was developed especially for these spaces. 

All the upper floor spaces are open through black perforated movable metal panels, creating a very strong graphic effect:  pixelating the crowns of the trees that surround the whole construction, giving a surreal touch to a project that does not propose fully decorated spaces, but a careful and detailed selection furniture, that will receive the many layers of affective memory over the years.

PROJECT

V2 HOUSE

 

YEAR

2018

 

BUILT AREA

1.100m²

 

LOCATION

SÃO PAULO, SP, BRASIL

 

 

PHOTOGRAPHY

DENILSON MACHADO ─ MCA STUDIO

AWARDS